Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Milorde

Milorde na dúvida

Milorde, 13.01.22

covid-g76fc2b55b_1920.jpg

Pensava eu que com duas doses da vacina estaria protegido. Diziam que mesmo que apanhasse o vírus teria sintomas ligeiros parecidos com uma constipação.

Comecei no domingo à noite por ter uma ligeira irritação na garganta. Segunda-feira senti muito frio e uma dor no peito sempre que respirava, a garganta continuava irritada. Passei mal a noite de segunda para terça com arrepios de frio e uma forte dor de cabeça, daquelas que nos deixam com tonturas.

Comecei por ligar para a linha de saúde 24 que até ao dia de hoje ainda não me atendeu. António Costa anunciou que vai reforçar a linha com mais 700 profissionais de saúde, mas não disse quando, até lá todas as pessoas que tentam ligar para esta linha entupida de pacientes é como se estivesse dentro de uma tombola em que só sai um número premiado de vez em quando.

A farmácia de Barbalimpa não faz testes à covid-19 porque não tem o protocolo, palavras do farmacêutico que me atendeu ao telefone.

Ontem a Maria levou a sua dose de reforço da moderna sem saber se estaria ou não também infetada mas decidiu correr o risco porque não tinha qualquer sintoma. Enquanto esperava por ela "bati à porta" de 3 farmácias que fazem testes mas apenas por marcação e que nos próximos dias estão lotadas. Nada feito. Tenho sobrevivido com paracetamol que é o mesmo que teria de fazer se estivesse infetado.

Hoje a Maria está de cama, cheia de dores e arrepios de frio, mas não sabemos se será efeito da vacina, do covid ou de ambos. A minha garganta dói-me e tenho tosse. Soube de uma farmácia que faz testes por ordem de chegada e vou tentar a minha sorte (sarcasticamente falando).

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.