Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Milorde

Milorde com a paciência no limite

Milorde, 15.09.22

social-networks-g8d079a19d_1920.jpg

Estou sensivelmente à mais de meia hora a tentar escrever um texto e sou sempre interrompido pelas notificações do telemóvel.

É uma nova mensagem no grupo do Whatsapp em que estou inserido, o Facebook alerta-me que alguém faz aniversário hoje, o Instagram diz-me que alguém iniciou um vídeo em direto e que tenho que correr antes que ele acabe, uma nova mensagem no Messenger, entretanto alguém respondeu no grupo do Whatsapp, a Yorn diz-me que tenho dois shakes, a NOS envia mensagem a dizer que a fatura de Setembro já está disponível para consulta, novo email, nova mensagem no Messenger, alguém publicou uma foto nova no Instagram, nova mensagem no grupo do Whatsapp... mas o que é isto??

Isto faz-me lembrar de um documentário que vi recentemente na Netflix onde abordam esta temática e nos explicam que basicamente as próprias redes sociais estão programadas para enviar notificações para que não nos esqueçamos delas e passamos mais tempo lá do que noutro site qualquer ou até mesmo um outro passatempo. Isto faz-me lembrar da guerra das audiências que assistimos constantemente nos canais de televisão.

Segundo o site Grupo H: «... O Excessivo uso dos dispositivos móveis pode causar problemas de saúde e complicações na vida social. Pesquisas revelam que em média uma pessoa olha 150 vezes em média para o seu aparelho ao longo do dia . O uso do telemóvel ativa continuamente o sistema de recompensa, estrutura do cérebro que recebe toda a atividade do prazer. Esse estímulo constante é o mesmo que gera as adições (vícios) num processo muito semelhante à atuação de drogas ilícitas. Por este mecanismo que desenvolve a chamada dopamina estamos sempre com necessidade de o usarmos.»

Também informa que: «O uso abusivo dos telemóveis pode gerar transtornos psíquicos como a Ansiedade e posteriormente a Depressão.»

Estes dispositivos móveis são muito úteis, facilitam a nossa vida, e vieram para ficar. Mas temos de ter atenção às consequências do uso excessivo desses aparelhos e aprender quando podemos e devemos desligar!

6 comentários

Comentar post